Blog


Reduza custos, trabalho manual e erros e faça sua cobrança pela Campero

13/01/2017 Fonte: Textos extraídos de sites da área financeira

Entenda melhor as mudanças da Nova Plataforma de Cobrança que a Febraban e os bancos instituirão a partir de 2017:

A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), através do Projeto Nova Plataforma de Cobrança, vem realizando mudanças importantes nas modalidades de boleto bancário. A proposta é trazer mais segurança - e reduzir os prejuízos gerados pelas fraudes de boleto. Este tipo de golpe se tornou comum no mercado brasileiro - basicamente altera-se o número do código de barras, visando desviar o dinheiro para outra conta. Pra se ter uma ideia, cerca de 40% dos boletos emitidos no país são na modalidade sem registro (dados da Febraban). Isso representa quase 1,5 bilhão de títulos.

Boleto com registro X boleto sem registro

Como o próprio nome diz, a diferença entre os dois tipos de cobrança é que um deles deve ser registrado no sistema do banco e o outro não. Com isso, o banco tem todas as informações sobre a cobrança e, para que você consiga fazer o cancelamento ou qualquer alteração no boleto, como data de vencimento, é preciso enviar um arquivo de remessa ao banco com todas as informações da transação, o que não acontece com o boleto sem registro.

 

Outra diferença é com relação às tarifas cobradas. Na modalidade de cobrança sem registro, o banco geralmente cobra tarifa apenas quando o boleto é efetivamente pago por meio da rede bancária. Já para a cobrança com registro, o banco pode cobrar tarifas sobre as operações de registro, alteração ou cancelamento do boleto. Ou seja, você pode pagar mais de uma tarifa para o mesmo boleto.

O que normalmente os bancos cobram para carteiras de boleto com registro:

  • Ao registrar o título. Esse valor é cobrado no momento do registro do título, mesmo que a cobrança seja paga no seu escritório ou por algum outro motivo o boleto nunca seja pago.
  • Na liquidação do boleto. Quando o banco recebe o pagamento do boleto.
  • Taxa de permanência/manutenção. Após alguns tempos que o título fica aberto, o banco pode cobrar uma tarifa a mais sobre o boleto.
  • Alguns bancos têm a opção de auto baixar os títulos depois de uma determinada quantidade de dias do seu vencimento.
  • Pedido de alteração de dados. Se for necessário editar algum dado do boleto, alguns bancos cobram essa edição.

É importante ressaltar que as taxas podem variar de banco para banco. 

O que esperar do boleto com registro?

#01 Custo (maior) - Na modalidade sem registro, há apenas o custo da liquidação - ou seja, o cliente pessoa física ou empresa (modalidade jurídica) paga ao banco uma taxa quando o boleto é pago. Se o boleto não é pago, não existe cobrança de taxa. 

Na modalidade com registro, porém, o banco passará a cobrar diversas taxas, como de emissão, liquidação, permanência e protesto. Assim, o custo deve subir de forma considerável, pelo menos em um primeiro momento.

Para maioria dos clientes, que não têm tanto margem para negociar com os bancos, pode ser algo desastroso. Imagina emitir boletos (e pagar pela emissão) de vendas que nem sequer foram concretizadas ainda?

#02 Burocracia - Outro ponto é que, na modalidade com registro, é necessário que o banco receba este registro - ou seja, deverá ser enviado um arquivo de remessa. Este arquivo contém as informações dos boletos gerados.

Outro ponto é que, para gerar boletos com registro, CNPJ ou CPF são obrigatórios. Mesmo quem já usa um sistema de gestão, que automatiza o do processo, vai ter de ir atrás destes dados, se ainda não tem.

#03 Segurança - Sem dúvida um dos ganhos será a segurança. Bancos, empresas e consumidores finais já sofreram com fraudes e isso não é nada agradável. Uma das razões para o fim do boleto sem registro foram as fraudes. Como na modalidade com registro tanto emissor quanto pagador têm de ser identificados, as chances de o consumidor cair em um golpe caem.

 

SOLUÇÂO PARA OS CLIENTES CAMPERO:

Cobrar é Nosso Foco. A Campero Assessoria e Cobrança também terá que trabalhar com o boleto registrado e sabe qual vai ser a diferença?

A Campero Assessoria e Cobrança é uma empresa com expertise na cobrança pós venda, que ganhará agilidade na cobrança, absorvendo, para todos os clientes que aderirem a CONTA DE TRANSIÇÃO CAMPERO, os custos de emissão, liquidação, alteração e/ou cancelamento, se responsabilizando também pelos processos mais burocráticos de cadastro de CNPJ ou CPF, envio de arquivos de remessa e posterior busca dos arquivos de retorno, baixa diária dos pagamentos, troca de vencimentos. Importante salientar que serão repassados os valores líquidos, ou seja, já descontados nossos honorários e tarifas bancárias.

Nossa ideia é reduzir custos, trabalho manual e erros.

Nessa conta de transição, pelo volume de cobranças que estamos gerando e conforme contratos firmados com os Bancos Sicredi e Banco do Brasil, até o final de 2016, o custo total por boleto não deve passar de R$ 2,64, ou seja, menos da metade do que o vendedor pagará quando migrar sua carteira sem registro para a com registro. Na grande maioria dos bancos, o valor da cobrança registrada chegará a R$ 15,00 por boleto emitido. Diminuir o custo do boleto já é uma alternativa importante, mas migrando para conta de transição também ganharemos agilidade na administração da carteira com verificação diária dos pagamentos e consequentemente mais eficácia na cobrança dos pendentes, além de não precisarmos mais acessar sua conta diariamente para conferir os títulos pagos, o que trará ainda mais segurança ao nosso trabalho.

 

1 – Como funcionarão os repasses para sua conta: Temos 4 datas de repasse no mês, sempre referente ao período do mês anterior, o cliente escolhe a sua data de preferência e tem direito de alterar 2 vezes no ano, são elas: Dias 5, 12, 19 e 26. Importante salientar que serão repassados os valores líquidos, ou seja, já descontados nossos honorários e tarifas bancárias.  

2 – Formas de envio das cobranças para os seus clientes: Ao cadastrarmos a cobrança em nosso sistema você e seu cliente receberão por e-mail um AVISO DE NOVA COBRANÇA GERADA, a partir daí enviamos cobranças por email e WhatsApp. Caso o comprador solicite também o envio por Correios temos duas formas de envio, carnê completo (R$ 9,50 por carnê enviado) ou DOC mensal (sem custo).

3 – Taxas de repasse: Caso você possua conta no BANCO DO BRASIL ou SICREDI não existe taxa de transferência, para OUTROS BANCOS a tarifa é de R$ 8,00 por repasse. A conta para repasse deve estar em nome do titular do cadastro na CAMPERO. 

 

Qualquer dúvida estamos á disposição pelos telefones (51) 3061.9297 ou (51) 30619719, nos celulares e WhattsApp da nossa equipe de atendimento, no site Campero e nas páginas 'camperoassessoria' do Facebook Twitter e Instagram.