Blog


Proximidade com início do mês não favorece vendas de carne bovina

30/11/2015 Fonte: Scot Consultoria - Alex Santos Lopes da Silva

Mercado estável no acumulado da última semana. A última semana deveria ter sido marcada pelo abastecimento dos varejistas aguardando o começo de mês, portanto, era esperada maior movimentação.

Além disso, o pagamento de salários próximo deve vir com uma parcela do décimo terceiro salário. Mais um fator que deveria gerar estímulo.

A situação da economia justifica o comportamento atual de vendas fracas.

O IPCA-15 de novembro veio com alta de 0,8%, o maior para o mês desde 2010. A diferença é que naquele ano o PIB do país crescia 7,5% e a produção industrial 10,8%, ou seja, havia emprego e consumo no mercado interno.

A alta dos preços no atacado sem osso em doze meses, 17,5%, é quase o dobro da inflação do período.

Com isso, as indústrias têm conseguido manter suas margens em níveis significativamente superiores aos do mesmo período de 2014.

Vender carne desossada, couro, sebo, miúdos e subprodutos, gera receita 22,0% superior ao custo com o boi gordo, sete pontos percentuais acima do resultado de novembro do ano passado.